Terra Brasil FM

Anunciante 05

Saúde

Secretaria de Saúde de Terra Roxa esclarece demora nos resultados de Covid-19

A demora se deve ao aumento da demanda e a prioridade a municípios maiores.

Secretaria de Saúde de Terra Roxa esclarece demora nos resultados de Covid-19
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A reportagem da Rádio Terra Brasil entrou em contato na tarde desta quinta-feira (20) com o setor de epidemiologia, da Secretaria Municipal de Saúde, e questionamos sobre a demora nos resultados dos exames que foram coletados dos casos suspeitos e enviados ao LACEN - Laboratório Central do Estado.

Como nos últimos meses de 2021, os casos de Covid-19 no Paraná estavam baixos, vários laboratórios que davam apoio ao LACEN, encerraram a parceria. Acontece, que nas últimas duas semanas, elevou-se rapidamente os números de infectados.

Visto que o laboratório atende os 399 municípios do estado, a checagem das amostras dos pacientes ficou congestionada, já que a demanda aumentou muito em poucos dias.

Outra situação que também colabora com a demora, é que o LACEN prioriza municípios maiores, justamente por nesses municípios, haver um número maior de infectados. Ou seja, Terra Roxa, por ser município pequeno, não é priorizado.

Esse atraso, fez com que algumas pessoas terminassem o período de isolamento antes mesmo do resultado chegar. Mas como a secretaria disse, isso só seria possível, caso o paciente apresentasse significativa melhora.

Outro questionamento feito, foi entender porque algumas pessoas entraram em isolamento mesmo que o teste rápido apontasse negativo no Ambulatório de Sintomáticos Respiratórios. A explicação que recebemos foi de que Terra Roxa segue as orientações repassadas pela Regional da Saúde. O protocolo é realizar o teste rápido, mas caso a pessoa apresente sintomas característicos de Covid e o teste dê negativo, recomenda-se o isolamento, e a realização no dia seguinte de outro teste rápido ou enviar a amostra para o Lacen.

Por fim, a secretaria afirma que o procedimento pode ser alterado, mas isso depende da regional da saúde, que de certa maneira, segue as orientações da Secretaria de Estado.

FONTE/CRÉDITOS: Redação 102.

Veja também